sexta-feira, 6 de setembro de 2013

Minas Gerais



Adoro ser mineira, morar “aqui atrás das montanhas” sou resultado da mistura de toda gente, escravos, tropeiros, comerciantes, gente de toda parte, portuguesa, italiana e alemã. De um Brasil que é fruto de miscigenação, e pensando muito nisso , resolvi fazer esse post contar aos poucos um pouco da vida aqui "traz dos montes".
Eu já pensava sobre essas coisas há tempos, sobre todos os estilos peculiares de Minas, sobre a carga de produção intelectual e artística em nosso estado. Além da nossa hospitalidade que é conhecida e reconhecida em todo Brasil… mineiro chama os visitantes pra dentro de casa, tomar um café, comer um pão de queijo....
Belo Horizonte, foi uma capital inventada… isso mesmo gente...a primeira capital planejada do Brasil, inspirada em Paris. Dizem que era algo engraçado, fazer o povo provinciano adquirir hábitos cosmopolitas. A elite “da roça” vinda de Ouro Preto e se adaptando a uma cidade toda planejada, novinha em folha! Adquirindo hábitos como frequentar clubes, bailes, fazer um footing pela Afonso Pena, toda arborizada. Sem deixar de ir à missa todo domingo, na igreja de São José, que fica no coração da cidade, e até meados dos anos 60, 70 trazia gente de toda parte. Era o programão de domingo, ir à missa na São José e ver gente diferente…
Bom vou começar com um poema famoso de Drummond

Ser Mineiro -

Ser Mineiro é não dizer o que faz, nem o que vai fazer,
é fingir que não sabe aquilo que sabe,
é falar pouco e escutar muito,
é passar por bobo e ser inteligente,
é vender queijos e possuir bancos.

Um bom Mineiro não laça boi com embirra,
não dá rasteira no vento,
não pisa no escuro,
não anda no molhado,
não estica conversa com estranho,
só acredita na fumaça quando vê o fogo,
só arrisca quando tem certeza,
não troca um pássaro na mão por dois voando.

Ser Mineiro é dizer "uai", é ser diferente,
é ter marca registrada,
é ter história.
Ser Mineiro é ter simplicidade e pureza,
humildade e modéstia,
coragem e bravura,
fidalguia e elegância.

Ser Mineiro é ver o nascer do Sol
e o brilhar da Lua,
é ouvir o canto dos pássaros
e o mugir do gado,
é sentir o despertar do tempo
e o amanhecer da vida.

Ser Mineiro é ser religioso e conservador,
é cultivar as letras e artes,
é ser poeta e literato,
é gostar de política e amar a liberdade,
é viver nas montanhas,
é ter vida interior,
é ser gente.

Gente, fiquem à vontade...a casa é de vocês!


igreja da Pampulha

Ela vista de longe!

O Pirulito no centro da cidade.

Igreja São José



Um abraço bem mineiro para oceis e um belo fim de semana!

4 comentários:

✿ chica disse...

Fiquei com água na boca das delícias e foi lindo ver tantas coisas bonitas que vocês tem por aí! Uma honra mesmo ser mineira,né? beijos,tudo de bom,chica

Karen Frost disse...

A beautiful place and lovely words to describe the history and the essence of what it stands for. I grew up going to a church named St. Joseph, but of course it was a small country church, not so magnificent as the one you have pictured.
Thank you for your kind words on my Mother's birthday and thank you for being a good friend.
Hugs xoxo
Karen

Cristiane Marino disse...

Que beleza de post Silvia, adoro Minas Gerais!

Desejo que sua cunhada se recupere logo e o sol volte a brilhar para vocês.

Obrigada pelo carinho e ótimo final de semana!
Bjs

Ler e Amar disse...

Eeeee... Um abraço bem apertado e uma linda semana minha flor...
Lindo o post, cada palavra, o poema... É bom saber mais do lugar de onde vem uma amiga, assim a gente sabe mais sobre ela também!!!
De sua doçura e gentileza...
Terminei de ler Miss Brontë, tens que ler!!! Beijãooo